Click Fome
Escola São Paulo
Quero Mais Brasil
Untitled Document
Home
Agenda
Anime sua Festa
Aniversariantes
Apóie essa Idéia
NOVO! Atividades Pedagógicas
Autor Renê Moreno
Calendário 2009
Clube do Pulguinha
Contatos
Datas Comemorativas
Experiências
Fotos/Eventos
Jogos
Jornal
Livro do Pulguinha
Loja do Pulguinha
Mágicas
Marcas Licenciadas
Papéis de Parede
Personagens
Personalidades
Produtos Pulguinha
Projeto Pulguinha
Pulguinha Turismo
Saúde da Criança
Saúde dos Bichinhos
Vídeos
 

 

 
Fale com o Pulguinha: pulguinha@pulguinha.com.br

| Saúde da Criança |

Enurese Noturna

CONCEITO

Podemos definir Enurese como sendo a micção involuntária, ou seja, o ato de urinar sem que a criança deseje, ou tenha controle da situação. Normalmente a criança começa a controlar a eliminação da urina a partir de 1ano e 8 meses, e em média aos 4 anos e meio, já apresenta controle no ato de urinar.

A Enurese pode ser Noturna e Diurna, sendo que em mais de 80% dos casos a perda involuntária de urina ocorre à noite. Portanto podemos identificar como Enurese Noturna quando após os 4 e meio, a 5 anos de idade a criança faz “xixi na cama”, à noite, duas ou mais vezes na semana.

CAUSAS
As causas de Enurese Noturna podem ser de origem Orgânicas ou Emocionais.
Entre as orgânicas, ou seja, que têm uma doença básica determinante, estão: Diabetes Mellitus, Anemia Falciforme, Anormalidades Anatômicas no Aparelho Urinário (Rim, Ureter, Bexiga ou Uretra), Tumorações nas Vias Urinárias.

 
   
   

Entre as causa emocionais estão as Ansiedades, o Ciúme, a Insegurança e o Medo, situações estas que estão, na maioria das vezes, ligadas fatores externos que de uma maneira ou outra afetam ou preocupam a criança, e que levam a fazer “xixi na cama” à noite, quando já existem condições anatômicas para o controle da urina.

Estes fatores podem ser, por exemplo: dificuldades na escola, no relacionamento com os amiguinhos, o nascimento de um (a) ou irmão (ã), trauma psicológico como a perda de um amigo ou parente, uma hospitalização, etc.

IMPORTÂNCIA
Nos Estados Unidos da América estima-se que 5 a 7 milhões de crianças com a idade superior a 6 anos apresentam, ou apresentaram Enurese Noturna, sendo relatado como fonte de frustrações para o âmbito familiar com conseqüências direta no comportamental da criança.

DIAGNÓSTICO
     
A identificação da Enurese Noturna se baseia na Anamnese Clínica, ou seja, no história ou relato feito pelos pais da criança, pois através deste meio pode-se chegar às possíveis causas da Enurese Noturna, sejam elas de natureza orgânica ou psicológica.

Um detalhado Exame Físico é de igual relevância para se identificar eventuais doenças como tumores do Aparelho Urinário.
Entre os exames auxiliares de diagnóstico estão um simples exames de urina, o chamado Urina I, até Exames de RX e de Ultra-sonografia entre outros.

TRATAMENTO
· Restrição de líquidos pelos menos duas a três horas antes de deitar;
- Evitar alimentos que possam provocar a contração da bexiga como as cafeínas, o chocolate,etc;
- Urinar antes de deitar, esvaziando assim qualquer resíduo de urina que possa estar na bexiga, e que mais tarde poderá precipitar a eliminação de urina na cama;
- Evitar que a criança de mais de 4 anos e meio ainda durma de fralda, usando apenas um pijaminha adequado às condições climáticas em que a criança dorme – nem muito , nem pouco “agasalhado”;
- Medicamentos: Somente com orientação médica pois cada caso requer uma identificação da causa determinante da Enurese Noturna, para então se tomar a conduta adequada;     
Existe um recurso bastante utilizado e que tem trazido bons resultados que é a chamada terapia motivacional e de recompensa, que consiste em reconhecer e valorizar cada noite que a criança não urinar na cama, demonstrando seu interesse, atenção, carinho e alegria pelas “conquistas” alcançadas pela criança. Pode-se utilizar um calendário no qual se marque todos dias que a criança não urinar na cama, estabelecendo um “prêmio” sempre que um alvo for atingido, como por exemplo, se ficar sem “molhar a cama” por 5 ou 10 dias consecutivos a criança receberá uma recompensa, que tenha sido previamente combinado entre as partes: pais e criança.    

É importante ressaltar que o tratamento da Enurese Noturna irá beneficiar não somente a criança, mas também seus familiares. O fato de a criança controlar a micção é uma conquista pessoal proporcionando-lhe maior confiança em si mesma, pois por exemplo ela poderá dormir na casa de amiguinhos sem a preocupação de “molhar a cama”. Para a família significa o fim das noites de sono interrompidas para trocar o lençol, e o pijama da criança.     
Portanto, Enurese Noturna Primária na criança, necessariamente não é uma doença, e sim uma situação que merece ser identificada e tratada com toda atenção e cuidado para que a criança não desenvolva atitudes e comportamentos, que venham de alguma maneira, interferir no seu desenvolvimento psico-social.